Reeducação alimentar x Dieta: quais são as diferenças?

É comum ouvirmos os termos dieta e reeducação alimentar, não é mesmo? Mas, apesar dos termos serem amplamente utilizados, muitas pessoas não conhecem o significado correto de cada um e não sabem a diferença entre eles.

No post de hoje, vamos te mostrar a diferença entre seguir uma dieta ou fazer uma reeducação alimentar. Confira!

Dieta

A dieta funciona como uma estratégia nutricional, onde há uma necessidade de restrição total ou parcial no consumo  de determinados alimentos  para obtenção de objetivos específicos, sempre com uma finalidade terapêutica.  

As dietas são importantes para pessoas com doenças como diabetes, alterações de colesterol, hipertensão, alergias e/ou intolerâncias alimentares  dentre outros fatores que exigem que a alimentação seja controlada.

Quando utilizadas como estratégias nutricionais que visam um objetivo especifico, as dietas são realizadas por meios de planos alimentares que determinam a necessidade de ingestão calórica diária, a quantidade de cada macronutriente — carboidratos, proteínas e gorduras — a ser consumido, horários de cada refeição, restrições alimentares etc.

Essas estratégias alimentares são individuais; cada pessoa é diferente, possui um organismo diferente e, com isso, apresenta necessidades nutricionais diferentes.

Por isso, dietas só podem ser prescritas por nutricionistas. Eles são os profissionais aptos a elaborarem planos alimentares que atendam as necessidades de cada pessoa, assegurando que a nutrição seja adequada e que os objetivos serão atingidos sem o comprometimento da saúde.

Reeducação alimentar

Diferentemente da dieta, a reeducação alimentar não utiliza de grandes restrições e especificações de quantidades exatas etc. Quando falamos em reeducação alimentar, falamos em uma forma de reaprender a comer, tornando a alimentação mais saudável.

Quem faz a reeducação alimentar introduz novos hábitos a rotina, passa a consumir alimentos ricos em nutrientes, reduz o consumo dos grandes industrializados, aprende a variar nas escolhas, a experimentar, utilizar de vegetais e frutas para obtenção de vitaminas, sais mineirais etc.

Nesse processo, aprendemos a respeitar as limitações e necessidades do nosso corpo e a encontrar um equilíbrio alimentar no qual os alimentos ricos em açúcares, gorduras ruins, conservantes, corantes e outros passam a ser exceções na nossa rotina. E, com isso, a base da nossa alimentação passa a ser a comida de verdade, rica em tudo aquilo que o nosso corpo precisa.

A reeducação alimentar também pode ser utilizada por aqueles que desejam emagrecer, uma vez que ao comer de forma equilibrada e saudável, o corpo tende a melhorar de forma natural. Mas não é só isso: o processo de reeducação alimentar é recomendado a todas as pessoas. Afinal, uma alimentação saudável traz inúmeros benefícios à saúde, aumentando a nossa qualidade de vida.

Reaprender a comer é um processo gradual, mas que pode ser muito simples quando feito com um bom auxilio. Por isso, o nutricionista também é indicado para aqueles que não possuem objetivos estéticos específicos  e não sofram de alguma condição de saúde que exija uma alimentação regrada.

Quem deseja comer bem para ser mais saudável receberá orientações que dizem respeito aos melhores alimentos, horários de consumo de cada um, consequências da ingestão de determinados nutrientes, benefícios de cada macronutriente etc.

Tanto a reeducação alimentar quanto as dietas são importantes para que as pessoas possam ter uma vida mais saudável, mas, como mostramos, elas tem finalidades diferentes.

Se você possui um objetivo estético especifico ou precisa controlar a alimentação por alguma doença, alergia ou outras questões de saúde, conte com um nutricionista para elaborar a dieta certa para você.

E, caso você não precise de dietas, considere passar por um processo de reeducação alimentar para melhorar a sua saúde de forma geral e aproveitar dos benefícios de um corpo bem nutrido.

E ai, você faz reeducação alimentar ou segue alguma dieta? Deixe um comentário no nosso post e divida com a gente as suas experiências alimentares.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"