Gordura trans: O que é, por que evitar e quais alimentos contém?

Provavelmente, você já ouviu falar sobre a gordura trans, não é mesmo? Ela é encontrada naturalmente em quantidades insignificantes em alguns alimentos como carnes e leite de vaca, mas também é introduzida em outros de forma artificial para melhorar a consistência, oferecer sabor e, até mesmo, aumentar a durabilidade.

Por seus efeitos negativos sobre nossa saúde, o ministério da saúde determinou que é aceitável o consumo de até 2 gramas desta gordura por dia. Desde então,  a agência nacional de vigilância sanitária(ANVISA) obriga todos os fabricantes a indicar no rótulo a quantidade de gordura trans presentes nos alimentos. 

 Continue a leitura e saiba mais!

Afinal, o que é a gordura trans?

A gordura trans é  formada durante o processo de hidrogenização  industrial (adição de moléculas de hidrogênio) que transforma óleos vegetais líquidos em gorduras sólidas a temperatura ambiente. 

Facilmente produzida e de baixo custo, a gordura trans é inserida em vários alimentos presentes no nosso dia a dia.

Por que evitá-la?

Por ser uma gordura que foi quimicamente modificada pela industria alimentícia, seu consumo regular pode acarretar uma série de efeitos negativos no organismo de uma pessoa. Confira os principais!

1. Aumento de peso

Uma de suas principais consequências está diretamente relacionada à obesidade, ou seja, ao ganho da gordura abdominal e ao aumento de peso. Isso acontece devido ao seu alto teor calórico (01 grama = 9 Kcal) e ao seu poder inflamatório. 

2. Elevação do risco de doenças cardiovasculares

Ao ingeri-la regularmente, haverá um aumento nos níveis do LDL (colesterol ruim) e uma redução nos níveis de HDL (colesterol bom) o que aumenta as chances de uma pessoa ter doenças cardiovasculares, como infarto e AVC (acidente vascular cerebral).

Isso tudo ocorre devido à presença da placa de ateroma, que pode se deslocar nos vasos sanguíneos e diminuir (ou até mesmo impedir) o fluxo sanguíneo para diferentes órgãos do corpo.

3. Desenvolvimento de diabetes

Outro problema causado pela gordura trans é o desenvolvimento de diabetes. Isso porque ela pode afetar as funções da membrana da célula e, dessa forma, diminuir a sensibilidade da insulina.

Essa baixa sensibilidade está ligada ao aparecimento da diabetes tipo 2 sobretudo em pessoas acima do peso e em indivíduos obesos.

Em quais alimentos é encontrada?

Produzida naturalmente, a gordura trans pode ser encontrada em carnes e leite, por exemplo. Já a que é introduzida artificialmente costuma ser encontrada em alimentos industrializados, como margarina (em especial as mais sólidas), recheio de biscoitos, fast-food, macarrão e sopa instantânea, pipoca de micro-ondas, congelados (pizza, hambúrguer, nuggets e tortinhas), salgadinhos de pacote e massas pré-prontas de bolo.

Além de todos esses insumos, ela também é usada em fritadeiras de muitos estabelecimentos, uma vez que pode ser reutilizada várias vezes sem ficar rançosa. Assim, é possível encontrá-la ainda em alguns alimentos fritos, como pastel e frango.

Agora que você já sabe o que é, por que evitar e quais alimentos contêm a gordura trans, elimine-a de sua dieta. Lembre-se de ler os rótulos dos produtos, especialmente nos supermercados, e buscar um nutricionista, garantindo a sua saúde.

Gostou do artigo de hoje? Ficou alguma dúvida sobre o assunto? Então, escreva nos comentários. Até mais!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"