Comer antes de dormir: até que horas os alimentos são permitidos?

Para aqueles que têm uma vida corrida, que saem cedo de casa todos os dias para trabalhar e só voltam no início da noite, o jantar provavelmente se tornou uma das principais refeições do dia, já que nem sempre se tem o tempo adequado para fazer as refeições anteriores e, também, por ser o momento mais fácil de reunir toda a família.

Entretanto, é preciso ter cuidado com o hábito de comer antes de dormir. Você sabe se isso é saudável? Sabe até que horas os alimentos são permitidos? Continue a leitura para conhecer mais sobre o assunto!

Comer antes de dormir é bom ou ruim?

É ruim comer antes de dormir? Muito pelo contrário: é necessário se alimentar nesse horário, visto que o nosso corpo passará por um longo período de sono e, consequentemente, não receberá nenhum alimento. Porém, é preciso estar ciente de que alguns cuidados são essenciais para que essa alimentação não venha a prejudicar o seu organismo.

Até que horas os alimentos são permitidos?

Não é possível determinar um horário limite que seja aplicável a todas as pessoas, pois cada uma tem uma rotina diferente e um horário diferente para ir dormir.

O ideal é que o jantar seja consumido por volta de 3 horas antes de se deitar, garantindo tempo suficiente para o organismo fazer a digestão e poder, então, se concentrar nas reações que ocorrem durante o sono.

Quais são os alimentos mais indicados para o jantar?

Em geral, a refeição antes de dormir precisa ser leve e de fácil digestão, já que, nesse horário, o organismo está diminuindo o seu ritmo de trabalho. Alimentos como saladas e proteínas magras, como peixe e frango, omelete e iogurte são boas opções para serem consumidas no jantar.

Existem ainda alimentos que, por conta de sua composição, se tornam aliados para um sono reparador. O responsável por essa ação nos alimentos é o aminoácido triptofano, que está ligado à produção de serotonina, famosa substância ligada ao bem estar e, também, relacionada à qualidade do sono. Alimentos que possuem esse aminoácido são: bananaoleaginosas, chocolates com teor acima de 70% de cacau entre outros.

Quais são os alimentos menos indicados para o jantar?

De igual forma, existem alimentos que não são indicados para serem consumidos à noite, a saber, aqueles que têm ação estimulante, como o café, pimenta, chá preto, chá verde, entre outros. Com o cair da noite, o nosso organismo começa a reduzir o ritmo e a ação estimulante desses alimentos pode perturbar o nosso sono.

De igual forma, alimentos de difícil digestão (como carnes vermelhas e alimentos muito gordurosos) podem apresentar essa mesma consequência, já que exigem mais tempo e esforço para serem processados.

Gula noturna, alerta vermelho?

Muitas pessoas veem esse hábito como uma compensação, do tipo: “tive um dia super agitado e cansativo, deu tudo errado, então, eu mereço comer um farto jantar e ir para a cama”.

Mas é preciso estar em alerta para não cair nessa cilada. O ideal para compensar um dia ruim é uma boa noite de sono, capaz de recuperar a vitalidade para estar preparado para o dia seguinte, e a gula noturna (jantar e dormir em seguida) infelizmente não contribuirá com esse objetivo.

O ideal é que a refeição já tenha sido digerida antes de dormir, para que, com o início do sono, nosso organismo possa se concentrar nas reações que precisam ocorrer durante a noite.

Se você for dormir com o estômago cheio, o seu organismo, que já está naturalmente em ritmo desacelerado, ficará dividido entre efetuar a digestão e realizar os processos noturnos. Ou seja, ambos serão prejudicados.

Além disso, a gula noturna também está relacionada com aumento de peso e o aparecimento de refluxo gastroesofágico , caracterizado pelo retorno do conteúdo estomacal ao esôfago, causando náuseas, acidez gástrica, indigestão e, em casos mais severos, até mesmo câncer de esôfago.

Portanto, pensando na sua qualidade de vida, o ideal é evitar esse hábito e se alimentar no horário adequado.

Gostou deste texto? Ele esclareceu as suas dúvidas sobre comer antes de dormir? Então, que tal continuar aprendendo? Descubra 4 mitos esclarecidos sobre dietas para emagrecer!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"